Acmella Beauty, biocosméticos da Amazônia

Em busca de autocuidado e consumo ético, muita gente tem migrado dos produtos convencionais, mais danosos, para os naturais. As escolhas que priorizam a saúde do corpo e do planeta têm influenciado 32% dos brasileiros na hora da compra, segundo uma pesquisa de mercado da empresa germânico-americana Nilsen. Foi pensando nesta tendência que surgiu a Acmella Beauty, uma startup de origem amazônica que desenvolve cosméticos naturais, com composições simples e orgânicas, livre de aditivos químicos, que agregam um estilo de vida saudável, sustentável e reduzem impactos ambientais.


Segundo a Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (Abiphec), os consumidores estão cada vez mais preocupados tanto ao modelo de atuação das empresas, como aos produtos ofertados, a forma que são produzidos, quais ingredientes são utilizados e como são embalados. “No mundo, 34% da população já opta pelo uso de cosméticos éticos e até 2025 este mercado já terá gerado US$ 48 bilhões”, conta a biomédica Emanuelle Pinheiro que atua como CCO da empresa amapaense que levou o primeiro lugar na subcategoria Operação (empresas já formalizadas), da categoria Negócios de Impacto no Prêmio Impactos Positivos 2022. 


“É o reconhecimento de que nossa visão, o nosso propósito tem realmente gerado impactos positivos. Todo o processo como foi feito, a seleção e o próprio dia da premiação foram uma grande alegria. Fico muito grata com a maneira que distribuíram os prêmios por capacitação, por mentoria. O momento que nós estamos hoje é esta fase de criar e estabelecer um modelo de negócio pronto para investidores, iniciando a produção de larga escala e ao mesmo tempo trabalhando com investidores no Brasil, além das parcerias internacionais. Nosso sonho, nossa expectativa, é retornar ao evento Startup Summit, que participamos no ano passado, só que agora com outra perspectiva, um outro olhar, uma outra visão”, comemora Emanuelle.  


É uma proposta para experimentar o poder da natureza. A marca desenvolve fitocosméticos capilares, corporais e faciais com potencial medicamentoso, baseados em inovação tecnológica, sustentabilidade de princípios ativos, matérias-primas hipoalergênicas e de alta eficácia, para reduzir o risco de alergias e impactos socioambientais. Todos os produtos são produzidos em parceria com as comunidades extrativistas locais, os insumos são da Amazônia e as embalagens 100% recicláveis.  


Ao lado de mais 29 projetos de oitos estados, a empresa de Macapá é acelerada pelo programa de fortalecimento Inova Amazônia, uma iniciativa do Sebrae. “Recomendo a todos que possam participar de eventos e projetos que enxergam a inovação como pilar de desenvolvimento e que faz a diferença na vida das pessoas”, declara a CEO da Acmella Beauty e Ph.D. em biotecnologia, Mayara Pinheiro, que pretende passar o negócio de B2C para B2B. 

Nossos parceiros no Impactos Positivos desempenham um papel fundamental em promover e fortalecer o ecossistema de impacto no Brasil.

Faça parte desse ecossistema também!

Fique por dentro das novidades e atualizações sobre o

Prêmio Impactos Positivos.